Las Mamas

A palavra “Mama” tem muitos significados. Em espanhol ela significa mãe e em português ela faz referência a essa parte do corpo feminino tão potente e que é um instrumento de manutenção da vida. Escolhemos ela para representar essa campanha de Dia das Mães justamente por ser tão múltipla, uma coincidência enorme quando nos deparamos com tantas formas únicas de ser mãe. 

Maternar é incrível, mas incrivelmente desafiador e isso só quem é mãe pode confirmar para você. 

Aqui nesse blog a gente quis abrir um espaço de debate e acolhimento pra te mostrar um pouquinho da experiência real de ser mãe e homenagear esse ato tão amoroso e transformador. 

Vivemos em uma sociedade que não acolhe as mães como deveria. Então, esse texto é uma forma de lembrar que cada mãe é única.

 

Jéssica Mello (@jssc.m)

“Antes de ser mamãe você tinha uma rotina voltada para si mesma? Como está sendo essa nova fase de transição com uma rotina mais voltada para o baby?”

Eu na verdade nunca fui de ter ROTINA em si, mas tinha pelo menos a de autocuidado: acordar, tomar um banho, lavar o rosto com calma, ficar horas catando aquele pelinho a mais na sobrancelha… aproveitava o sol da manhã, fazia um alongamento, gastava um tempo tomando um café na rede… coisas assim, e agora já era!

Ela dorme nos tempos certos do dia, então eu acordo bem mais cedo, vou cuidar dela, mas assim que ela dorme na primeira parte da manhã, consigo tomar um café c o boy, lavo meu rosto e tudo mais, mas tomar o sol da manhã, por mais q ela tb fique com o pai de manhã, não rola muito.

Mas tem sido mais alegre e com mais propósito. Cuidar dela tem sido um trabalho novo, como se fosse uma nova carreira kk


 

Monique Yamaji (@moyamaji)

Conciliar o trabalho e a maternidade para mim está sendo muito intenso porque eu fico com o Cauê 24 horas por conta da pandemia e ele está em uma idade, uma fase que a gente precisa estimular muito ele. Ele tem 1 ano e 8 meses. Quando eu vou trabalhar, eu não consigo dar atenção. Eu me culpo muito por estar no celular trabalhando e não dando atenção para ele, eu acabo muitas vezes deixando ele na frente da TV. 

E tem isso, parece que quando você se torna mãe, a culpa nasce com você. Tudo que você faz acaba se sentindo culpada. Se você demora mais no banho para dar uma relaxa, você se sente culpada por não estar com seu filho. E no trabalho eu sinto muito isso. Como eu trabalho no celular, parece que eu estou no celular e não trabalhando. Fora as vezes que eu já estou mais estressada e ele quer mais atenção, e eu acabo falando um pouco mais grosso com ele, aí vem aquela culpa. É tudo muito intenso, principalmente por causa da pandemia. Também tem o trabalho de casa. Eu preciso de uma casa limpa e organizada porque eu passo o tempo todo nela com ele.

Outro ponto importante, é o desgaste. Tem que cuidar do filho, da casa, do trabalho. Chega uma hora que a gente não aguenta mais e não tem o que fazer. Você precisar respirar, conversar com seu companheire e pedir socorro e se permitir sentir o que você está sentindo. Tem dias que eu estou tão cansada que eu só me recuso e falo “não vou, não vou limpar nada” para conseguir ter forças para cuidar dele. Para ter uma cabeça equilibrada para trabalhar.

Eu sou privilegiada por poder estar em casa com o meu filho e trabalhando. Podendo cuidar sem expor ele ao risco que a gente vive hoje, mas é muito desgastante. E o Cauê é uma criança que desfoca muito rápido, então eu preciso ficar 24 horas em cima dele. 

Estou respondendo isso com ele dormindo, porque foi o único momento que eu consegui parar e pensar nisso. Eu já gravei esse vídeo umas três vezes porque depois da gravidez a minha cabeça não funciona igual, então eu preciso focar muito mais no trabalho para não cometer erros. 

Eu acho lindo esse lugar de rede  de apoio que mães têm com outras mães. Eu já atendi várias mães que super me entendem quando eu demoro. Uma delas até comentou que veio falar comigo porque era mãe e ela dava preferência para comprar com outras mulheres mães. E eu me pego fazendo isso também. A gente tem que se ajudar, é muito difícil o lugar profissional de uma mãe, principalmente das recém mães, o mercado não ajuda. 

Conciliar o trabalho e a maternidade é exaustão, intensidade e desgaste. Mas ao mesmo tempo é um privilégio poder estar em casa e cuidar do meu filho. Depois que a gente vira mãe, a gente faz tudo pela nossa cria. Então, todo esse desgaste a gente repõe um dia. Poder ver meu filho crescendo com saúde em um lar cheio de amor é o que basta. 

Edlamar Souza

“Como é ser mãe?”

Uma coisa maravilhosa. Eu sempre pensei em ter 3 filhos, e eu tive. Particularmente eu sou muito realizada. Sempre pensei que ia ser uma mãe protetora, mas não reguladora. Uma mãe coruja. Mas se eu fosse mãe hoje, acho que seria menos protetora e rigorosa, sabe? 

Então se eu pudesse dar um conselho para eu do passado, seria para relaxar e curtir meu filho. Acima de tudo você tem que proteger, mas não dá para segurar. Temos que confiar mais e viver os momentos com eles, caminhando juntos.

Eu tenho orgulho dos meus filhos desde que eles nasceram, e cada um deles foi uma experiência única. Olhar para eles, quando eu vi aquelas carinhas de dentro de mim, eu chorei nos três. Não sei nem colocar em palavras.

Cristina Fernandes (@cris.sanches.52)

“Como é para você essa nova experiência de fazer faculdade depois de criar três filhos?”

Cuidar dos filhos foi o que sempre sonhei fazer. Foi difícil, mas um prazer, uma satisfação sem igual. Tomar a decisão de fazer uma nova faculdade longe dos filhos era algo impensável, mas com muita conversa e a motivação deles, estou hoje cursando o 3° ano de medicina no Paraguay. 

Como está sendo essa experiência e nova fase? Desafiadora. Saber que você é capaz de enfrentar uma sala de aula com adolescentes, tendo 47 anos, ter uma rotina de estudos, estar com o marido 24h por dia (estudamos juntos, mesmo ano, mesma sala), fazer provas orais….e todo o contexto de fazer um curso de graduação, é muito gratificante e motivador. Acredito que tudo isso mais a força que recebo dos filhos e da família de forma geral, me faz continuar nessa nova fase.

Tem um ditado que diz que tudo tem sua hora e lugar e essa é a minha hora.

You may also like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.